França vence Bélgica sem convencer, mas está na final.

11/07/2018 - 07:07

RESUMÃO

  • DESTAQUEDEU FRANÇA!

    A França está na final da Copa do Mundo pela terceira vez em sua história. Dona de um título (1998) e um vice (2006), a seleção francesa bateu a Bélgica por 1 a 0 nesta terça-feira, em São Petersburgo, e agora espera o vencedor de Croácia e Inglaterra, que se enfrentam nesta quarta, em Moscou. A final será no domingo, às 12h de Brasília, no estádio de Lujniki, em Moscou. A decisão do terceiro lugar será no sábado, às 11h, em São Petersburgo. Umtiti fez o gol da classificação francesa, lembrando outro defensor, Thuram, responsável pelos dois gols da França na semifinal de 1998, contra a Croácia. Umtiti foi eleito o melhor em campo na votação da Fifa.

  • Umtiti vence marcação de Fellaini e marca primeiro gol da França contra a Bélgica

  • DESTAQUEO DUELO TÁTICO

    A imprensa europeia achava que jogaria Vermaelen. E a escalação mostrou... Dembélé. Roberto Martínez surpreendeu ao escolher o substituto do ala direito Meunier, suspenso, e gerou uma hora de especulações das mais variadas sobre como jogaria a Bélgica: com três zagueiros e Dembélé na direita; com três zagueiros e Chadli na direita; com, como sugeriu a escalação da Fifa, De Bruyne na ala esquerda (!). O jogo mostrou que, com a bola, a Bélgica atacou num híbrido de 3-4-3 e 3-6-1 e, sem ela, defendeu num 4-2-3-1 (segurando Chadli como lateral). Houve momentos em que os volantes se descolaram da marcação: Witsel virou meia, e Fellaini apareceu na área, feito centroavante. Muita mobilidade, muitas variações – e alguns nós nas cabeças dos analistas. No final, prevaleceu a força da bola aérea num escanteio. O gol de Umtiti foi o 72º (de 158 na Copa) num de lance de bola parada neste Mundial da Rússia (46% do total).

    • DESTAQUE, COMO FOI O PRIMEIRO TEMPO.

    • Lloris defende chute de Alderweireld em França x Bélgica
    • DESTAQUECOMO FOI O SEGUNDO TEMPO

      A França voltou bem do intervalo e alcançou o gol aos 5 do segundo tempo. Griezmann bateu escanteio, e o zagueiro Umtiti se antecipou a Fellaini e mandou para o fundo do gol. Os franceses tomavam as rédeas da partida e obrigavam os belgas a se abrirem, dando espaços para jogadores como Mbappé, dono de lance lindo, com um giro de costas, para Giroud perder o gol – mais uma vez. A necessidade fez a Bélgica ter ainda mais a bola, mas sem saber muito bem o que fazer com ela. Cabeceio de Fellaini e chute de Witsel levaram perigo a uma França muito estável, muito segura, capaz de segurar a vantagem até o apito final e eliminar o talentoso time belga.

     

  •  

Compartilhe

Comentários

Notícias Relacionadas