Final da Copa do Nordeste, Bahia decide com Sampaio em casa, começando no prejuíso..

07/07/2018 - 05:07

Enderson Moreira concede entrevista coletiva na Arena Fonte Nova nesta sexta-feira (Foto: João Salvador)

Em entrevista coletiva concedida na tarde desta sexta-feira, o comandante do Bahia explicou como pretende manejar o elenco, sobretudo no setor ofensivo, mas manteve o mistério como alma do negócio. Enderson destacou a necessidade de ter Edigar Junio e Marco Antônio em campo, sem esquecer do cuidado com o físico dos jogadores.

- A questão do Edigar e do Marco, a gente está avaliando. Não temos certeza. Eles fizeram o segundo treino com bola. Ainda temos 24h para o jogo. Vou pensar bem, ver as condições dos dois para tomar a decisão. É uma final extremamente importante, mas não posso me comprometer com esses atletas, que são importantíssimos para a equipe, nem precipitar qualquer tipo de situação. A gente vai avaliar. Tendo o aval do departamento médico, físico, fisiologia, fisioterapia, a gente toma a decisão.

Sobre o substituto de Nino Paraíba, a mesma tônica. O jogador está suspenso da decisão e é um dos principais jogadores do elenco na temporada. Em termos táticos, é uma válvula de escape ao time, principalmente por sua velocidade. Com a saída de João Paulo, o Bahia ainda não conta com uma peça de reposição para a lateral direita. Questionado sobre quem irá escalar, o treinador mantém o mistério.

- Na lateral, não tenho jogador da posição. A gente vai ter que adaptar. Claro que não é o que a gente gosta de fazer, mas, neste momento, é o caminho. Estou com duas opções. Ainda vou olhar, pensar, para poder tomar a decisão. Mas não vou falar para vocês as opções. Não vai escapar. Todos que têm condições [de jogo] estão relacionados. Não ficou ninguém para trás. Está todo mundo aqui.

 

Compartilhe

Comentários

Notícias Relacionadas